Continuidade das Atividades e planejamento de Recuperação face a Desastre são uma "rede de segurança" para a própria existência das organizações que garantem que os processos de negócio são mantidos durante desastres. A Continuidade das Atividades e a metodologia de Recuperação em caso de Desastre começa por identificar a exposição aos riscos e ameaças internos e externos relevantes à organização, mapeando todos os processos de negócio, e por sua vez, sintetizando todos os bens e recursos necessários para apoiar a recuperação eficaz da organização. Isso permitirá que as organizações continuam a manter vantagem competitiva ou prestação de serviços.
As organizações podem sofrer maior impacto quando escolhem evitar investir em continuidade das atividades e planejamento de recuperação face a desastre. Os custos de recuperação serão bastante superiores ou a recuperação pode ser completamente impossível se for apanhado desprevenido.

 

De um modo geral, um desastre é definido como uma situação em que uma cessação total ou parcial de processos críticos de negócio ocorre e representa uma ameaça sobre a continuidade das atividades do negócio e a sua capacidade de operar.


BCP (Business Continuity Plan – Plano de Continuidade das Atividades) é um conjunto de procedimentos de backup e continuidade nas diversas áreas das operações diárias das organizações destinadas a permitir continuidade dos processos de negócio sob condições adversas, como desastres naturais, ameaças sociais (crime, epidemias, greves), ameaças nacionais, ataques cibernéticos ou outro evento qualquer que podem interferir com os processos das atividades de negócios.
DRP (Disaster Recovery Plan – Plano de Recuperação face a Desastre) é um plano de suporte que permite que o BCP seja executado. Tal planejamento deve determinar exatamente como os bens e os recursos são recuperados, incluindo todos os recursos humanos críticos, infraestruturas, tais como máquinas ou recursos de computação / rede, áreas de operação, etc.
Ambos os planos se baseiam na análise de impacto nos negócios (BIA – Business Impact Analysis) e na análise de impacto de ameaça (TIA – Threat Impact Analysis), realizado ao nível da gestão da organização, antes e como pré-requisito para BCP / DRP.

 

Os desastres podem ser relacionados e tratados de forma diferente pelas organizações, mas falta de preparação em caso de desastres que podem prejudicar a sua organização, pode causar graves danos à produtividade, aos lucros, à reputação, aos clientes, etc. É, portanto crucial para o aproveitamento de todas as unidades de negócios organizacionais relevantes e dos decisores e para o processo de planejamento e implementação, incluindo o compromisso de gestão.

Continuidade e Recuperação são alcançadas quando todas as operações críticas são restauradas. As seguintes situações são as conhecidas fases do ciclo de vida de recuperação organizacional:

• Prontidão na rotina e no desastre.
• Mudar para emergência.
• Emergência de rotina e continuidade das atividades.
• Recuperação e de volta a rotina.

Em seguida, uma metodologia geral para conseguir a continuidade das atividades de negócio e planos de recuperação de desastres:

bcp / drp >>

Level 2, Building 111

Logistic Park Tzrifin,

Israel

Тel +972 8 9555444
Fax +972 8 9555445​

P.O. Box 422

Nir Zvi 72905

Israel